(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Tijucas decreta situação de emergências, pelas consequências causadas pelo ciclone

02/07/2020 às 16h29 - Atualizado em 02/07/2020 às 16h32

Por Sidnei Miranda, com informações

Documento autoriza, entre outros, a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

O município de Tijucas, assim como o próprio Estado e outros municípios catarinenses, decretou situação de emergência conforme consta do Formulário de Informações do Desastre – FIDE, por conta da gravidade da situação causada pelo denominado Ciclone Bomba, registrado na última terça-feira, 30/06.

O documento, de número 1566/2020, autoriza, entre outros, a mobilização de todos os órgãos municipais para atuarem sob a coordenação da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil, nas ações de resposta ao desastre e reabilitação do cenário e reconstrução.

Tijucas registrou inúmeros estragos em vias públicas, prédios públicos e particulares, e ainda contabilizou a triste perda de três trabalhadores.

A cidade segue sem sistema de telefonia e algumas localidades ainda estão sem energia elétrica e, portanto, também sem acesso à internet.

Das 27 escolas municipais, 17 delas foram afetadas com prejuízos diversos em suas estruturas (telhado, vidros, muros, grades, quadras esportivas, iluminação, calhas, entre outros itens de estrutura física).

Postos de saúde, tanto centrais como no interior também foram atingidos, bem como o Pronto Atendimento 24 horas, o Centro de Especialidades Orlando Barreto, o CEO (Centro de Especialidades Odontológicas) e o Cemps (Centro Municipal de Promoção à Saúde).

O prédio da prefeitura também sofreu destelhamento, queda de muros, assim como prédios das secretarias de: Agricultura, Ação Social, Educação, e sedes da Ditran, Sine e CRAS. O Cemitério Público Municipal também foi bastante atingido já que todo o muro lateral caiu, afetando, inclusive, diversos túmulos.

Nas vias públicas, os registros principais foram de quedas de árvores e postes da rede elétrica, com situação mais crítica no interior do município onde os estragos foram maiores e comprometeram de forma mais significativa o abastecimento de energia elétrica.

Muitos prédios privados, entre supermercados, igrejas, lojas de veículos, academias de ginástica e outros empreendimentos também foram seriamente prejudicados. Muitas residências também ficaram destelhadas e estão recebendo auxílio da prefeitura nos reparos emergenciais.

Maré alta

O ciclone extratropical continua produzindo efeitos na costa de Santa Catarina e agora a preocupação é com o mar agitado e aumento da maré. Pontos à beira mar, no bairro Praça começam a ser atingidos. A Defesa Civil e a Secretaria de Ação Social já estão no local fazendo vistorias e verificando a necessidade de atendimento aos moradores. A secretaria de Obras também já está a postos para atuar no local caso seja preciso uso de máquinas. Em casos de emergência, a comunidade deve acionar o Corpo de Bombeiros pelo número 193 ou a Defesa Civil Municipal pelo telefone (48) 98467-4806.

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2020 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados