(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Secretaria de Saúde alerta para combate à Dengue, Zika e Chikungunya

14/01/2020 às 13h12 - Atualizado em 14/01/2020 às 13h17

Por Paulinho K

 Nesta época do ano o cuidado e as medidas de prevenção devem ser redobrados com relação à Dengue, Zika e Chikungunya. Devido ao calor, associado à chuva abundante e frequente, a velocidade da reprodução do mosquito Aedes Aegypti é ampliada. Por isso, a Administração Municipal de Tijucas, através da Secretaria de Saúde e Vigilância Epidemiológica em Saúde, reforça a conscientização para combate ao mosquito transmissor das doenças e seus criadouros.

“A transformação do mosquito Aedes Aegypti para adulto leva em média 15 dias, no verão esse tempo reduz para aproximadamente sete dias. Trabalhamos muito para conscientizar a população sobre a importância de combater o mosquito, não deixando água limpa parada em casa”, destaca a enfermeira Elenise Zimmer dos Santos, coordenadora da Vigilância em Saúde.

Tijucas conta com uma equipe de 62 agentes comunitários, a qual visita as famílias da cidade repassando orientações. Além disso, uma equipe de combate à dengue tem feito vistorias periódicas em pontos críticos da cidade repassando informações aos moradores e monitorando as armadilhas. Tudo isso, para que a população esteja preparada para enfrentar este período do ano.

De acordo com o secretário de Saúde, Vilson José Porcincula, o objetivo é combater a água parada, principal criadouro do mosquito, nas áreas residenciais. “Nossa preocupação é com a prevenção e a educação. Hoje temos em Tijucas 72 focos do mosquito e já passamos larvicida em todos. Por isso contamos com a ajuda da população para fiscalizar os bairros e estarem vigilantes. Viu água parada, oriente, comunique, enfim nos ajude”, solicita o secretário.

Programa Saúde na Escola

A conscientização também está sendo feita nas escolas. Entre os meses de setembro e dezembro de 2019, mais de 10 mil alunos de Tijucas receberam palestras sobre diversos temas relacionados à saúde através do Programa Saúde na Escola (PSE). Entre os assuntos abordados, estavam o combate à dengue e outras doenças transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti.

“Levamos aos alunos do Ensino Fundamental II conhecimentos sobre sintomas, ciclo evolutivo do mosquito e as formas de prevenção. Os estudantes nesta idade são porta-vozes e levam o que aprendem para a família. Algumas crianças já tinham até visto de perto as consequências da Dengue após ouvirem relato de familiares e vizinhos que foram infectados pelo mosquito”, destaca Andrea Agripo, coordenadora do programa em Tijucas.

Dados
Santa Catarina chegou a ter 836 casos de dengue em 2019, conforme boletim da Diretoria de Vigilância Epidemiológica (Dive-SC). A cidade de Itapema, que fica a 17 km daqui, apresentou situação de epidemia da doença, com 334 casos de pessoas que contraíram dengue no próprio município. O número de pacientes que tiveram febre de chikungunya foram nove e não foram registrados casos de vírus da zika.

Arte: Larissa Souza

Texto: Patrícia Ferreira

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2020 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados