(48) 9 9999-6561 Whatsapp

PRF quer tirar lombadas eletrônicas da BR-101 na Grande Florianópolis

13/03/2019 às 06h46 - Atualizado em 13/03/2019 às 06h50

Por Paulinho K

 A Polícia Rodoviária Federal quer retirar lombadas eletrônicas da BR-101 na Grande Florianópolis, como forma de tentar diminuir as filas na região. A PRF-SC aguarda autorização da Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) para remover os redutores de velocidade.

As lombadas eletrônicas foram instaladas para reduzir acidentes e segundo a PRF-SC, de fato, reduziram. Mas os equipamentos trouxeram como consequência congestionamentos.

"Eles causam um efeito no motorista de ele se assustar com aquele controle de velocidade e acaba freando e reduzindo muito a velocidade. Principalmente os caminhões, na sequência, a velocidade baixa muito e eles demoram muito para retomar", disse Luiz Graziano, inspetor da PRF-SC.

O pedido, segundo a Polícia Rodoviária, não tem a ver com o anúncio de acabar com lombadas eletrônicas feito pelo presidente Jair Bolsonaro na semana passada. A solicitação estaria embasado em um estudo técnico, que não foi apresentado à reportagem da NSC TV.

Por nota, a ANTT informou que até o momento recebeu o pedido para a retirada de apenas uma lombada e que ainda está analisando as implicações do desligamento.

A PRF quer desligar ainda os três redutores de velocidade que ficam no sentindo Norte da BR-101, todos em São José. A Polícia Rodoviária Federal informou que não vai deixar o trecho sem fiscalização, porque pretende instalar radares, mas ainda não sabe quando vai fazer isso.

Só no ano passado, apenas um das lombadas eletrônicas flagrou quase dez mil motoristas em excesso de velocidade.

José Leles de Souza, especialista em Estudos de Trânsito, faz um alerta. "Eu não posso colocar em detrimento à segurança porque a área continua com os mesmos problemas naquele local, em função do aumento do fluxo. Isso seria um erro qualitativo sério, nós estaríamos colocando em risco a vida para aumentar o fluxo naquele mesmo local", disse o presidente do Icetran.

O trecho é um dos mais perigosos e um dos mais movimentados da BR-101 em Santa Catarina.

A PRF também deve pretende liberar o acostamento da rodovia por oito quilômetros no sentido Norte até o fim deste mês. A medida já funciona no sentido Sul.

Por G1 SC

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2019 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados