(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Pescadores encontram mais uma parte de avião que caiu na região

31/07/2018 às 00h32 - Atualizado em 31/07/2018 às 00h37

Por Sidnei Miranda

Mergulhadores do Corpo de Bombeiros de Santa Catarina integraram nesta segunda-feira, 30, as buscas pelo avião experimental que desapareceu na última sexta, quando sobrevoava o litoral entre Porto Belo e Navegantes. Os profissionais mergulharam em locais onde uma sonda indicava que poderia haver algum objeto submerso. No entanto, nada foi localizado.

As buscas se concentraram no ponto onde o piloto, José Ubirajara da Silva, 78 anos, fez o último contato com a torre de comando _ a cerca de 900 metros dos molhes de Itajaí e Navegantes, mar adentro.

Outras equipes que fizeram buscas superficiais na região entre Balneário Camboriú e Porto Belo, onde foram localizados pertences do piloto e partes da fuselagem da aeronave no fim de semana, também terminaram o trabalho sem sucesso nesta segunda-feira.

Porém no início da noite, pescadores de Bombinhas encontraram perto das pedras de um costão, na Praia Central, uma das rodas que compõe o trem de pouso da aeronave. Bombeiros estiveram no local e recolheram a peça, que já é a segunda roda encontrada, além de parte da fuselagem.

Tenente Daniel Dutra, do Corpo de Bombeiros, que coordena o resgate, disse que uma nova estratégia deve ser adotada nesta terça. Das quatro embarcações empenhadas, dos Bombeiros e da Marinha, três deverão ficar na área do último contato na região de Itajaí, com auxílio da sonda, e apenas uma fará buscas superficiais ao Sul.

O ultraleve desaparecido, modelo Conquest 180 com prefixo PU-OGL, decolou às 11h de sexta-feira, 27, do Condomínio Aeronáutico Costa Esmeralda, em Porto Belo. A aeronave veio de Ijuí, no Rio Grande do Sul, há uma semana, e não possui base fixa em Santa Catarina. Um incidente no pouso, que danificou a hélice e o trem de pouso, fizeram com que a estadia fosse estendida até que finalizassem os reparos.

O piloto José Ubirajara da Silva, 78 anos, decolou na sexta com destino a Itanhaém, em São Paulo. O destino final era o Rio de Janeiro, para visitar o filho, o deputado fluminense Pedro Fernandes, que é pré-candidato ao governo do Estado do Rio.

O último contato do piloto com a torre de comando informou que ele estava a cerca de nove quilômetros a Sudeste de Navegantes, sobre o mar – possivelmente sobrevoando Balneário Camboriú. Cerca de 20 minutos após a decolagem o piloto teria avisado a torre que havia perdido referência visual do voo.

 

com informações de Dagmara Spautz - NSC

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2019 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados