(48) 9 9999-6561 Whatsapp

O segredo do outlet é oferecer as melhores marcas com preços baixos”, diz Jereissati

11/12/2018 às 09h48 - Atualizado em 11/12/2018 às 09h51

Por Paulinho K

 A partir de terça-feira, quem passa pela BR-101 em Tijucas, terá acesso a novo centro de compras que tem como destaque externo uma roda gigante iluminada por LED. É o I Fashion Outlet Premium, o novo shopping de descontos do Grupo Iguatemi, que abre ao público das 9h da manhã até às 21h, diariamente, com dezenas de marcas famosas, entretenimento e gastronomia.

?Consultas médicas serão marcadas pelo celular em Florianópolis?

O empreendimento, que recebeu investimento de R$ 150 milhões, começa com ocupação de 45% das cerca de 80 lojas e mil novos empregos. Na entrevista a seguir, o presidente do grupo, Carlos Jereissati, que está acompanhando os preparativos finais, fala mais sobre o novo projeto e outros.

 

O Grupo Iguatemi abre nesta quarta-feira, ao público, o I Fashion Outlet Premium. Que atrações os consumidores vão encontrar no empreendimento?

O segredo do I Fashion Outlet é oferecer as melhores marcas nacionais e internacionais, mais de 100 marcas, com preços baixos. É o produto que eles encontrariam nas lojas, por exemplo, da Animale, Brooksfild, Le Lis Blanc, com descontos de 50%, 60% a 70%. Isso desperta muito interesse do consumidor que busca boas marcas com preços de oportunidade. Esse é o grande segredo que atrai. Além disso, esse outlet dá um passo a mais, com a inclusão de entretenimento. Tem uma roda gigante que dá visibilidade para o mar, estamos a um quilômetro dele. Além disso, será um ícone na estrada, com iluminação de LED. Também temos uma piscina de surfe indoor. Santa Catarina é renomada pelas suas praias e essa é uma atração ligada à característica da região. Fizemos um polo de surfe com lojas que vendem equipamentos para o esporte. Outras atrações de lazer estarão disponíveis, fortalecendo o entretenimento. E também teremos toda área de gastronomia, que é um diferencial para quem visita o outlet ou está passando na estrada.
O I Fashion é o segundo outlet na rodovia. Há outro próximo, o Outlet Porto Belo. A região ganhará força como opção de turismo de compras, na sua opinião?

Sem dúvida. É criado um polo. Obviamente que cada um terá a sua característica. Estamos oferecendo as melhores marcas do mercado, com foco no consumo premium. O nosso outlet em Novo Hamburgo, no Rio Grande do Sul, é um sucesso. Começou há cinco anos e está 100% locado. Virou um polo regional e atrai o Estado inteiro. Quem visita Gramado usa o outlet como destino ou parada. Aqui, no I Fashion, seremos pioneiros na oferta de algumas marcas em SC como a Cris Barros e Ville Brquim.

Como o Grupo Iguatemi está encerrando 2018 e quais as expectativas para 2019?

A gente está encerrando 2018 melhor do que começou, Tivemos um primeiro semestre mais difícil. Mas desde agosto começamos a sentir uma melhora no crescimento de vendas, o que culminou com a eleição que coloca o Brasil numa rota mais pró-business, de apoio a negócios, reduções de ineficiências do Estado para que mais negócios floresçam e novos empregos serão gerados. Então a gente deve ter um Natal melhor, um 2019 melhor e também um ritmo maior de crescimento nos próximos quatro anos.

 

Como estão os investimentos do grupo e o que vem aí no próximo ano?

A Iguatemi está inaugurando agora o I Fashion Outlet Santa Catarina e tem outros projetos que aguardam uma melhora efetiva da economia. A gente precisa ver as reformas passarem para retomar os investimentos. Todas as empresas que têm projetos para investir estão esperando as reformas passarem no Congresso porque se o Brasil não aprovar as reformas, a chance de o governo quebrar e, por consequência, desestabilizar a economia é muito grande. Todo mundo que é responsável, sabe fazer conta, sabe que é fundamental a requalificação fiscal não só da União, mas também dos Estados e municípios. As reformas precisam passar nos três níveis da federação. Mas, a partir disso, muitos projetos vão ser realmente colocados no mercado, gerando crescimento positivo. Para a Iguatemi, a nossa grande aposta para 2019 é o Iguatemi 365, a empresa entra no mundo do e-commerce, vamos usar como motor a tecnologia do Market Place. A gente vai interligar consumidor e lojista, fazendo a entrega para as pessoas. Vamos ter um site do Iguatemi 365 com diversas marcas. É a primeira grande aposta de uma grande empresa de shopping center no país de fazer um e-commerce premium. Vamos vender para o Brasil todo.

Tivemos há poucos dias uma negociação envolvendo a empresa shoppings BR Malls e o Grupo Almeida Junior, que tem seis shopping centers, todos em SC. Seria para a venda do controle acionário da Almeida Junior e não houve acordo. O Grupo Iguatemi teria interesse nesse negócio?

Eu acho que o Iguatemi já tem uma base bastante sólida, com presença nos principais centros de consumo do país. Acho que a nossa grande aposta, agora, para distribuir horizontalmente pelo país é o portal de e-commerce Iguatemi 265. Será a grande chance para a gente crescer em várias praças que não estamos presentes. Cada vez mais as pessoas estão comprando moda por uma plataforma de e-commerce.

 

Na sua avaliação, quais são os maiores obstáculos para o varejo se desenvolver no Brasil?

O Brasil se tornou um país caro para se operar. Já há um diagnóstico bastante claro disso. As reformas que estão sendo feitas visam aliviar os negócios e há propostas de reformas também com o objetivo de onerar menos as empresas. As reformas visam melhorar as condições de negócios no Brasil. A primeira reforma foi a trabalhista, mas outras são necessárias, como a tributária, os investimentos logísticos para reduzir os custos de distribuição e a abertura comercial.

 

Nos Estados Unidos há uma tendência de fechamento de shoppings. Isso não ocorre no Brasil. Por que?

Primeiro, acho que os shoppings no Brasil são em número bem menor que os americanos. Segundo, estão em áreas urbanas enquanto nos EUA estão fora das cidades. Aqui os shoppings misturam muito essa questão da experiência, lazer. Não oferecem só vestuário, acessórios. Aqui há oferta de serviços, lazer. Aqui os shoppings viraram centros de cidades. Isso ajuda a atrair público.

Por Estela Benetti/ Foto: Lucas Moço, divulgação

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2019 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados