(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Mais um indivíduo é morto, em confronto com a PM, no Jardim Progresso

31/07/2018 às 18h53 - Atualizado em 31/07/2018 às 18h58

Por com informações da Polícia Militar

A guarnição do Pelotão de Patrulhamento Tático de Tijucas recebeu diversas informações de que na rua Osvaldo Argino Cordeiro, loteamento Jardim Progresso, um homem, identificado como Cristian Mianes dos Anjos, conhecido popularmente como ‘Monstrinho’, de 37 anos, comparecia todos os dias para traficar drogas na localidade. De posse de tais informações a guarnição foi até o referido endereço onde montou campana, na manhã desta terça-feira, 31.

Por volta das 07h30min o suspeito chegou ao local em uma motocicleta Honda/CG 150, vermelha, de placa MMB-5841 e estacionou próximo ao local indicado. Logo após iniciou-se a venda das drogas, onde diversos veículos foram flagrados sendo conduzidos por usuários, que efetuaram a compra diretamente das mãos de Cristian.

Os policiais acompanharam a movimentação escondidos no interior da uma construção, de onde foi possível verificar que o indivíduo começou a adentrar nas residências próximas e olhar por cima dos muros a fim de identificar se haviam policiais pelo local, momento este em que duas mulheres e um outro homem, apontaram pegadas no cimento da construção e o mesmo, com arma em punho, abriu o portão para verificar, quando recebeu voz de prisão. Segundo a polícia, neste instante ele apontou a arma para os militares, que para impedir a agressão, efetuaram quatro disparos contra o indivíduo.

De imediato a área foi isolada, enquanto o Corpo de Bombeiros foi acionado até o local, onde apenas constatou o óbito do traficante.

Polícia Civil, Instituto Geral de Perícias e Instituto Médico Legal realizaram os procedimentos cabíveis e a retirada do corpo.

Segundo informações do comandante da PM na região, major Éder Jaciel, Monstrinho seria o autor dos disparos contra a guarnição do Corpo de Bombeiros no último dia 16 de julho, bem como da tentativa de homicídio contra Chafi Calil Neto, ocorrida há duas semanas, no mesmo bairro.

No momento da ação o indivíduo portava uma pistola Glock - 9 milímetros, carregada com 17 munições, armamento de uso restrito as forças armadas que continha ainda um dispositivo seletor de rajadas, o que a transforma em uma submetralhadora. Ainda em poder do mesmo a polícia apreendeu uma pochete com grande quantidade de drogas, bem como dinheiro, um rádio comunicador, o qual era utilizado para informar os traficantes da presença da polícia e um aparelho celular da marca Samsung, que foram entregues na Delegacia de Polícia Civil.

 

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2019 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados