(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Concessionária Águas de Bombinhas realiza testes na nova rede de abastecimento

12/06/2018 às 09h41 - Atualizado em 12/06/2018 às 09h46

Por Paulinho K

 Os 27 quilômetros de adutora que farão parte do novo sistema de abastecimento de Bombinhas foram concluídos. A tubulação, que levará a água bruta do rio Tijucas para ser tratada e distribuída pela concessionária Águas de Bombinhas, passa pelos primeiros testes. As equipes avaliam alguns dispositivos que fazem parte do sistema, como tanques, boosters e medidores de vazão.

Os testes vem sendo realizados há algumas semanas e em pontos diferentes da tubulação. Dos cinco trechos selecionados no cronograma, quatro já foram concluídos – com resultados bastante positivos. Dos 27 quilômetros de extensão da adutora, aproximadamente 20 já foram testados e aprovados. Conforme a diretora executiva da Águas de Bombinhas, Thaís Forest Gallina, durante este procedimento foram identificados apenas dois pontos para correção na região de Porto Belo.

Como ela explica, o resultado está dentro do esperado pela equipe. Conforme Thaís, os testes servem justamente para pressionar as tubulações e permitir que os pontos mais frágeis possam ser identificados e corrigidos.

Enquanto isso, o trabalho da Águas de Bombinhas continua em outras frentes de operação. No morro de Zimbros, local onde já foi construída a nova Estação de Tratamento de Água (ETA), a obra está praticamente finalizada – as equipes estão concluindo alguns detalhes de acabamento. Conforme o engenheiro responsável pela obra, Marco Tulio Farias, o trabalho continua também na cidade de Tijucas.

“Neste momento há equipes trabalhando no alto recalque, onde a água bruta será captada. A fase da fundação da obra já está em andamento”, explica. Em paralelo a isso, as equipes também realizam trabalhos de repavimentação e acabamentos de calçada em locais onde a adutora foi instalada.

O investimento realizado pela Águas de Bombinhas neste projeto é de R$ 55 milhões. Conforme o diretor-presidente da empresa, Ricardo Miranda, esta é uma obra histórica para a região. “O sistema vai acabar com o problema crônico de abastecimento de Bombinhas, beneficiando a região como um todo. É a garantia de água durante o ano inteiro para os moradores e turistas”, completa.

Além disso, o sistema irá beneficiar também as cidades vizinhas de Porto Belo e Itapema. Isso porque, atualmente, o manancial que abastece a região já não é mais suficiente para a população das cidades. Sendo assim, a água que abastece Bombinhas poderá ser redistribuída para os municípios vizinhos, gerando mais oferta hídrica para todos.

Foto/Divulgação

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2018 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados