(48) 9 9999-6561 Whatsapp

Agências da Caixa em SC terão horário diferenciado nesta quinta e sexta-feira

26/09/2018 às 17h11 - Atualizado em 27/09/2018 às 07h01

Por Paulinho K

 Para atender as pessoas com menos de 60 anos, cotistas do PIS, que ainda não resgataram seu benefício, as agências da Caixa Econômica Federal irão abrir e fechar em horários diferenciados nesta quinta-feira (27) e sexta-feira (28) em Santa Catarina. As unidades do Estado irão abrir uma hora mais cedo e também fechar uma hora mais tarde nestes dias, informou a Superintendência da Caixa em Florianópolis.
Importante lembrar que as unidades retornam ao horário normal de atendimento a partir de segunda-feira, dia 1º de outubro . Em outros Estados, as agências da Caixa podem abrir duas horas mais cedo na quinta e sexta-feira, dependendo do  critério definido pela superintendência local. 
O prazo para o saque termina esta semana. As pessoas que ainda não fizeram o saque podem consultar a página do banco na internet para saber quanto tem para receber. Caso o dinheiro já tenha sido creditado em conta, o site também informará qual a conta e o banco em que foi creditado o PIS.
No último balanço divulgado pela Caixa, até 5 de setembro, mais de 381,4 mil catarinenses ainda não tinham realizado as retiradas.
Segundo a Caixa, a partir de 1º de outubro, "os saques voltarão a ser permitidos somente para os cotistas que atendam a um dos critérios previstos: pessoas com 60 anos ou mais, aposentados, herdeiros de cotistas, pessoas em situação de invalidez ou acometidos por doenças específicas.Até a última segunda-feira (24), foram pagos R$ 9.6 bilhões aos trabalhadores cadastrados no Fundo PIS/PASEP entre 1971 e 4 de outubro de 1988".
Quem tem direito às cotas
Têm direito ao benefício pessoas que trabalharam com registro em carteira entre os anos de 1971 e 1988 e não sacaram valores anteriormente. Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito. Isso porque a Constituição, promulgada naquele ano, passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep das empresas para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que paga o seguro-desemprego e o abono salarial, e para o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).    
 Antes, quem não tinha conta na Caixa ou no Banco do Brasil devia comparecer às agências de um desses bancos públicos para o resgate. Agora, clientes do Bradesco, Itaú, Santander e Bancoob que ainda não fizeram o resgate devem ter o valor creditado nas contas.  

Foto: Ronaldo Bernardi / Agencia RBS

Disponível na Appstore Disponível no Google Play

Ouça no seu smartphone

© Copyright 2005-2019 - Rádio Vale - Todos os direitos reservados